top of page
hotmart i (4).png
  • Foto do escritorMaria

✧ 16/05/2023 ✧O sentir ✧ LEIA AQUI

Sobre o sentir e a vergonha em sentir.




Alguns dias atrás eu chorei na rua. Eu chorei diante de muitas pessoas, muitas mesmo. Eu estava diante de uma pintura muito conhecida de um artista que eu amo.

Eu chorei diante dos girassóis de Van Gogh.

Talvez você deva estar se perguntando o porque de eu estar compartilhando isso com vocês... Por que trazer isso?

Bom, primeiramente estou seguindo minha intuição. E esse assunto me veio como uma flechada, uma frase, um tema : o sentir e a vergonha em sentir.

Se eu senti vergonha por ser uma mulher adulta chorando em meio a dezenas de pessoas que estavam naquela sala de exposição de um museu? A resposta sincera do meu coração é : SIM!

Mas também me senti profundamente grata por ser essa pessoa transparente e que sente com intensidade. Reconheço que essa é uma característica minha que eu julgava como um defeito, algo a ser escondido, até mesmo algo a ser "curado".

Eu me julgava através do olhar que eu julgava receber do outro, entende?


Muitos anos e muitas situações constrangedoras depois, eu sigo me emocionando.

Cenas muito simples me comovem. Palavras de amor me comovem. Músicas, textos, poesias, filmes e todas as possíveis expressões de arte, me comovem.

Nem todas, nem todas as vezes. É algo inesperado, algo que está além do que posso controlar.

Às vezes sou tomada por uma emoção que não sei explicar. É algo parecido a uma onda, ela vem e me arrasta, me leva consigo. E já não há mais separação. Já não somos mais eu e a onda, ou melhor, eu e a emoção. Somos um.

Ainda estou aprendendo a lidar com ela e tudo que ela me traz. Mas sei que não quero mais me consertar e pretendo cada vez mais acolher essa emoção quando ela chegar.


Hoje eu te convido a se permitir sentir.

Sentir com intensidade.

Sem a barreira da vergonha. Sem o medo do julgamento.

E se todos se permitissem sentir? E se não fosse errado ou algo fora de cogitação?

E se todos se conectassem ao seu próprio coração?

E se o coração tomasse o comando da nossa vida por um dia?

Talvez esse seria o dia mais emocionante e incrível das nossas vidas. Certamente teria um desfecho surpreendente.

Vale o choro, vale o riso. Vale rodopiar até perder o sentido. Vale mandar uma mensagem pra alguém sem motivo aparente. Vale fazer um convite. Vale aparecer sem avisar. Vale oferecer um abraço. Vale tirar pra dançar.

Vale expressar qualquer sentimento, seja ele considerado bom ou ruim, adequado ou não.

Vale esvaziar-se e baixar a guarda.

Pode ser desafiador, pode não ser confortável, mas certamente esse é um caminho bonito a se percorrer.


Eu te convido a sentir.

Eu te convido a não mais se podar.

Eu te convido a florescer.

Aí mesmo onde você está.

Assim, do jeitinho que você é.


Com amor,

Maria



Essa sou e a obra que me gerou tanta emoção e reflexão.

Você sabia que Vincent Van Gogh replicava as obras que ele mais gostava?





5 comentários

5 Comments


Eu me emociono porque você existe. E porque me reconheço em você. E te amo profundamente 🥹🤍🌻

Like

Bruna Bru
Bruna Bru
May 16, 2023

Te amo Maria. Viva o afeto, viva o sentir, viva a vulnerabilidade.

Like
Maria
Maria
May 16, 2023
Replying to

Viva!🩷🩷🩷

Te amo também querida!

Like

Higen
Higen
May 16, 2023

Ah, Maria, mas as pessoas que conseguem se arrepiar ao ouvir uma música, que choram ao admirar uma pintura, são as que tem a intuição mais aflorada (e isso nem sou eu que estou dizendo, já li estudos sobre isso). Isso quer dizer que a sua alma se ancorou no aqui e agora e se conectou com a energia que o tio Vicente Van Gogh colocou nessa tela, a quase 1 século atrás.

Van Gogh era muito intenso, quem tem olhos de ver consegue sentir essa avalanche que ele era.

Like
Maria
Maria
May 16, 2023
Replying to

Eu simplesmente AMO Van Gogh🌻minha alma sente toda intensidade dele, isso é verdade.

Assim como minha alma também sente toda a sua intensidade, outra artista que eu admiro 🫶🏻

Like
bottom of page