top of page
hotmart i (4).png

✧ 18/01/2024 ✧ Vida ✧ Danilo Willian



A vida parece não se preocupar com a opinião que temos dela.

Ela segue seu curso, sem pressa, fluindo junto ao tempo e entregando a cada coisa a porção de vitalidade que lhe cabe.

Independente dos nossos desejos, manhas, trejeitos e reclamações, ela se move pelo mundo.

Não importa a nossa crença, nem mesmo os nossos valores, muito menos a cor da nossa pele.

A vida não usa a régua dos humanos para medir suas ações.

Ela não se baseia nas diretrizes dos homens para cumprir seu papel.


Mas então porque estamos aqui?

Pra que ter metas e objetivos, quando a vida parece seguir alguma ordem que nos é desconhecida?

Bem, eu não tenho certeza, mas muitos sábios diziam que a vida segue o seu curso e que se quisermos aproveitá-la na sua plenitude devemos dançar a sua dança. Afinal de contas ela pulsará no próprio compasso de qualquer maneira.


Há até uma história que os estoicos costumavam contar para ilustrar isso. O cachorro e a carroça.

Eles diziam que o cachorro amarrado a carroça pode se debater, lutar, resistir, mas de qualquer forma será conduzido pela carroça.

Na visão desses filósofos o cachorro representa a humanidade e a carroça são as coisas imutáveis e inevitáveis.

O cachorro tem alguma liberdade, mas está diretamente ligado ao movimento da carroça, ele pode, portanto, resistir e lutar com esse movimento, podendo se machucar; ou acompanhar o movimento da carroça e se manter intacto, podendo inclusive aproveitar o percurso.

O conceito que usam para ilustrar essa história é o conceito da aceitação.

Não a aceitação passiva e inerte, mas essa aceitação ativa que nos faz conscientes das nossas limitações e das muitas coisas que teremos de atravessar por estarmos presos nessa grande roda da vida.

Aceitar que estamos humanos e que estamos sob as leis que regem a nossa natureza, nos tornam mais aptos a lidar com as nossas emoções, nossos sentimentos, nossos pensamentos, nossas relações e de modo geral com o tempo que temos.


A vida parece não se preocupar com a nossa opinião, mas ela parece sim muito interessada nas nossas capacidades, e até por isso nos presenteou com a sua energia. Para que pudéssemos ser e estar aqui, dividindo esse espaço.


Então, acredito que devemos sonhar nossos sonhos, criar metas e objetivos e realmente se dedicar para que eles se cumpram.

No entanto devemos estar atentos para as direções que a roda da vida nos leva.

As vezes teremos de mudar o curso, alterar os planos e está tudo bem, podemos nos adaptar, nos lapidar e crescer.

A vida vê mais longe e conhece melhor o caminho.

Ela sabe dançar melhor do que nós... que possamos seguir o seus passos!


Bom dia!



MÚSICA ⋆ Dias de Luta, Dias de Glória ⋆ Ouvir no Spotify

2 comentários
bottom of page