top of page
hotmart i (4).png

✧ 22/06/2023 ✧ Clareza e Paz ✧ LEIA AQUI


O pensamento de Deus constrói universos. O teu pensamento constrói a ti mesmo.

Pitágoras

Eu acredito que para desfrutar dessa potência, do pensar, devemos antes nos despir daquilo que não é nosso.


Pensar é diferente de ter pensamento.

Ter pensamento é como um barco a deriva, que açoitado pelas ondas, se perde no grande mar de possibilidades, não chegando a lugar algum.

Pensar, por outro lado, exige presença, exige consciência.

É como a flecha disparada pelo arqueiro, que conhece seu instrumento e sabe qual alvo quer acertar.


Bem, e como separar o pensar do ter pensamento?

Me parece que não há um meio mais seguro de separar o joio do trigo, o meu do não meu, do que a auto observação.

É quando nos interiorizamos que passamos a perceber o que tem morado dentro de nós.

Quais ideias? Quais pensamentos? Quais valores? Quais sentimentos?

Quais crenças?

É entrando na água turva e se debruçando sobre ela que vemos, primeiro o nosso reflexo e depois a sujeira mais ao fundo, quando a água se acalma.

Nem sempre é fácil adentrar no nosso interior. Pois, como uma casa abandonada, encontramos muitas coisas fora do lugar, muita sujeira, muita bagunça.

Afinal de contas, quando não estamos totalmente presentes, acabamos nos tornando um espaço ocupado pelas ideias de outras pessoas, um repositório da sujeira alheia, um arcabouço de coisas antiquadas que mais atrapalham do que ajudam.

Esse mergulho interno exige comprometimento com a nossa alma e com a integração das nossas partes. É uma responsabilidade! Para isso é necessário a coragem de ir e o amor para saber lidar com tudo o que podemos encontrar lá. Sim, haverá sombras, e não podemos nos abandonar nesse ponto.


O mapa para adentrar esse espaço é um só para todos, o silêncio. Ele é a chave que abre as portas do entendimento.

Devemos, portanto, acalmar os pensamentos, deixar as emoções se abrandarem e o corpo se aquietar. A partir daí podemos olhar de verdade para nós.

Parece paradoxal que a melhor maneira de se ver seja de olhos fechados, olhando para dentro. Mas é assim que funciona.

É nesse espaço silencioso que ouvimos as nossas verdades.

E nos empenhando com vontade descobrimos mais sobre nós do que quando andamos desesperados pelo mundo a procura de respostas.


Recentemente li num oráculo que as dúvidas e os medos ganham força porque estamos prestando demasiada atenção as coisas externas. Pois lá dentro de nós, as nossas certezas, as verdades, permanecem intocadas. Bem como toda a força e guiança necessárias para trazê-las para a realidade material.

Alcançando esse lugar interno, sagrado, e honrando ele, o medo se dissolve, o caminho se faz visível e então é possível pensar com clareza.

Como o arqueiro e sua flecha.


Que no dia de hoje você possa abrir espaço para encontrar-se consigo mesmo (a).

Eu te convido a fechar os olhos e se enxergar em toda a sua plenitude, e a confiar nessa sabedoria imanente que sempre esteve aí para te guiar!


Deixe o medo falar, mas não deixe ele te convencer.

Vá mais fundo, com paciência, o amor te espera lá!


Bom dia!


MÚSICA ⋆ Numa Oração ⋆ CLIQUE AQUI para ouvir no YouTube ⋆ CLIQUE AQUI para ouvir no Spotify

1 comentário

1 Σχόλιο


andreia.peixoto.projetos
andreia.peixoto.projetos
23 Ιουν 2023

Quero guardar esse post pra compartilhar em algum momento 🤍 divino, Danilo

Μου αρέσει
bottom of page