top of page
hotmart i (4).png

✧ 30/03/2023 ✧ A Bússola Interior ✧ LEIA AQUI



Os primeiros navegantes, para alcançarem o destino que almejam, se orientavam pelas estrelas e suas constelações.

Com isso eles podiam desbravar os mares, mas mesmo com esse conhecimento não conseguiam ir muito longe, dada a vastidão do céu e a imensidão dos oceanos. Estavam, portanto, limitados aos recursos escassos que tinham.

Com o avanço da ciência e das técnicas de navegação um novo instrumento surgiu, a bússola.

Esse pequeno objeto, através de um imã, consegue determinar com exatidão a posição norte do nosso planeta.

Isso possibilitou que os navegantes pudessem ir mais longe e desbravar os mares como nunca antes haviam sido desbravados.

Eles podiam ir mais longe, pois agora possuíam um norte.

Podiam embarcar com coragem, respeitando o mar, sem temer o horizonte, pois sabiam como voltar para casa.

Mesmo que buscassem outra direção, o norte estava demarcado e, a partir dele, era possível organizar expedições e definir os destinos para além dos limites até então imaginados.

Isso abriu as possibilidades para o progresso, a exploração e colonização de novas terras, o avanço da economia e até o que poderíamos chamar de primeira integração cultural. O mundo passou a ser uma coisa só.

Já imaginou como isso é incrível. Simplesmente por saber onde estava o norte, uma infinidade de caminhos se tornaram possíveis. Um único valor de referência foi suficiente para que o desconhecido se tornasse conhecido e o que parecia ser impossível se tornasse uma realidade.

Mas o que isso tem a ver com a sua vida hoje? Tudo!

Nos nossos dias atuais temos sido bombardeados por muitos estímulos que nos deixam desnorteados.

Há infinitas possibilidades e um sem números de direções.

Por termos contato com muitas opções, acabamos por se sentir sobrecarregados, estressados e constantemente frustrados.

Escolher um caminho nos obriga a abrir mão de todos os outros caminhos. E se escolhermos errado?

Nesse ínterim vamos ficando ansiosos e tristes. Ora indo para a raiva e jogando tudo pro alto, ora se culpando e se cobrando excessivamente, ou pior, se estagnando e buscando se anestesiar com coisas externas.

Por termos nossos olhos voltados para as distrações do mundo moderno, ficamos cheios de opções, mas sem nenhuma referência interna. Estamos ocupados demais ouvindo nossos desejos mundanos e alimentando nossas próprias ilusões.

Somos zumbis procurando saciar uma vontade que não cessa.

Então, você pode me perguntar, qual é o caminho?

Bem, É aquele que todos nós já conhecemos.

O caminho é para dentro!

Assim como o ímã, presente na agulha da bússola, precisa do polo magnético da terra para determinar a direção, nós precisamos que nossa essência para, aqui na terra, nos orientarmos pelos nossos valores internos, nossos valores de referência.

Não, você não vai encontrá-los em um livro, ou num curso, nem em nenhum lugar que não seja dentro de você.

Esteja em contato com sua alma, e deixe aflorar o que de fato existe aí.

Sim, você pode desejar e ter as coisas do mundo, isso também é maravilhoso.

Mas mesmo que conquiste tudo o que deseja, se você não tiver clareza de quais são os seus valores estruturais, aqueles pelos quais a sua vida ganha um sentido, aqueles porquês que não podem ser desfeitos porque advém do mais profundo do seu ser, você terá o mundo mas não terá a si mesmo.

E como diz o Rabi da Galiléia "De que adianta ganhar o mundo e perder a sua alma?"


Antes de buscar o que você quer, buque o que você é.

Só então você saberá como escolher com sabedoria.

Na verdade, você não terá de escolher, só precisará fluir na direção daquilo que faz mais sentido para a sua alma.

Como um rio que flui. Ele não escolhe o caminho, ele não escolhe uma direção. Ele é o próprio caminho!


Desejo uma linda quinta feira para você!

Paz e Luz!


MÚSICA ⋆ On Your Way Sweet Soul ⋆ CLIQUE AQUI para ouvir no YouTube CLIQUE AQUI para ouvir no Spotify

2 comentários

2 Comments


Danilo, é oficial: eu amo você. GRATIDÃO por existir, gratidão por ser quem é 💖

Like

Maria
Maria
Mar 30, 2023

Lindíssima reflexão, Danilo🤍

Like
bottom of page