top of page
hotmart i (4).png
  • Foto do escritorMaria

Sair do armário da espiritualidade





Assumir quem somos espiritualmente não é tarefa das mais fáceis.

A espiritualidade que conhecemos nos é apresentada através da religião.

E tudo bem ser assim.

Na minha experiência pessoal, esse formato não funcionou porque não fazia muito sentido.

É como se todo mundo tivesse que pensar, agir e amar de uma só maneira, seguindo conceitos pré estabelecidos.

E eu sei que em algum momento cada um de nós acaba julgando a própria religião como “verdade absoluta”.

Mas sinceramente eu acredito que isso não é possível.

Na verdade, acredito que não seja desejável.

A necessidade de me encaixar em algo com regras, conceitos e condutas, acabou por me afastar não só da religião, mas também da espiritualidade.

Eu queria liberdade de ser e sentir. E naquela época fez sentido negar aquela religião com a qual eu não me conectava. A verdade é que eu questionava e nem sempre encontrava respostas para esses questionamentos.

Eu nem fui procurar outra religião! Eu tirei férias da espiritualidade! Como se isso fosse possível! Bobinha, eu sei...

A verdade é que eu pouco sabia sobre esse assunto. Até hoje, pouco sei.

Depois de um tempo off, me reconectei à religião por necessidade. Como uma bengala, é verdade.

Precisei de abrigo, de colo e de força pra viver…


Hoje meu caminho é livre, não sigo regras.

O que não quer dizer que não sou praticante, pelo contrário, hoje pratico a espiritualidade e a conexão com o Divino de maneira muito mais intensa.

Estou atenta, desperta.

Sou uma discípula, busco disciplinar-me nas práticas que me proponho.

E sigo quem para mim é o grande professor e mestre dessa vida: o AMOR e todas as caras, cores e formas!



E como é pra você? Segue à risca alguma doutrina?

Ou acredita que a espiritualidade pode ser plural?





MÚSICA ⋆ NINGUÉM EXPLICA DEUS ⋆ YOUTUBE * SPOTIFY








5 comentários

5 Comments


Unknown member
Nov 27, 2022

Sinto que não há uma verdade absoluta, existe um pouco de verdade em casa religião..eu acho. Eu também sempre quando me sinto perdida volto para a religião para pelomenos saber o que fazer e qual caminho tomar, mas eu sei que ele só me coloca numa bolha pequena enquanto nós, o universo e todo ao nosso redor é tão grande. Então porque deveriamos estar só nessa bolha e não explorar as oportunidades que podemos ser. O que você disse sobre o amor é muito bonito, vou tentar aplicar mais na minha vida.

Obrigada por esse texto lindo❤️

Like
Maria
Maria
Nov 27, 2022
Replying to

Que bom que te tocou💓💖

Like

Higen
Higen
Oct 26, 2022

Eu entendo religião como aquele trecho do livro Sidarta: Aquele que busca uma resposta deve passar por todas as opções que aparecerem pela frente. Mas quando a resposta chega, nenhuma religião será necessária, pois todas elas representarão o mesmo caminho.

Like

Andreia Peixoto
Andreia Peixoto
Oct 23, 2022

Eu amo as religiões! Amo Jesus, amo Deus e todos os seus nomes! Entendo que as religiões podem ser grande treinadoras das nossas virtudes, quando usadas com sabedoria. Como não digo nenhuma religião, busco desenvolver essas virtudes através da disciplina em minhas práticas espirituais. 🤍

Like

aline.zagato
aline.zagato
Oct 22, 2022

Eu sempre achei que religiões são coisas de pessoas e pessoas são falhas. Eu amo estudar todas religiões não sigo nenhuma, apesar de frequentar mais a Umbanda, apenas sigo Deus e as palavras de amor que são iguais em todas religiões. Amo pessoas que seguem essas mesmas palavras sem usá-las como bengala. Amei o post Maria😍💖

Like
bottom of page